• 24
    nov
    2009
  • Postado por
  • Postado em
    Mensagens, Natal
  • Discussão
    Nenhum comentário em Repensar o Natal

Repensar o Natal

presepioxx61

Há uma frase que diz: “Quando chega o Natal, todos os corações voltam ao lar”.
É interessante perceber como os sentimentos vão se modificando à medida em que o ano finda:
Há um cansaço que procura repouso no aconchego do lar, à sombra da árvore da família; uma saudade que busca as lembranças da infância; gratidão que se entrelaça e abraça as esperanças de um ano novo.
Podemos repensar a preparação e a celebração do Natal entre nossos familiares, colegas de estudo ou trabalho. Que essa festa cristã não se transforme em consumismo e cansaço. Com a participação de membros da família ou de outro grupo de pessoas, os preparativos para a celebração do Natal ficam mais significativos.
Os ornamentos natalinos não são apenas enfeites, mas símbolos que têm uma razão de ser. Sendo assim, cores e formas são significativas. Reflitamos sobre o significado de cada um deles. Há muita literatura a respeito. Quem coordena a decoração e a celebração deve procurar envolver pessoas de várias idades. As noites de dezembro, principalmente as de finais de semana sejam cheias de canções, histórias, lembranças, surpresas…
Há os que preparam sacolinhas verdes e vermelhas, recheadas de doces e surpresinhas para oferecê-las a crianças carentes, a uma instituição de caridade ou levá-las em suas andanças, para presentear os que encontrar pelo caminho. Lembro das sacolinhas em tecido vermelho, recheadas de balas e algumas moedas, que as senhoras do Apostolado da Oração entregavam a todas as crianças, depois da Missa de Natal. Era um SINAL de amor às crianças. Imagino a alegria daquelas senhoras, reunidas na preparação desses agrados. Orfanatos e asilos – extremos frágeis do cuidado pela vida – merecem atenção especial.

Ir. Zuleides Andrade, ASCJ
Curitiba-PR
Fonte: Revista Triunfo do Coração de Jesus -n° 57

SUGESTÕES NATALINAS

Encontre tempo para recordar e contar a história do Menino-Deus que veio viver a nossa vida e a nossa história. Recorde Natais passados e escreva também. Visite ou presenteie, se puder. Nesse tempo tão especial, muita gente espera e merece ser lembrada. São muitas as atividades envolvendo momentos de espiritualidade, confraternização e ações solidárias, desenvolvidas em famílias, escolas e em outras instituições, para celebrar o aniversário de Jesus. Participe da forma como puder! Nossos leitores sugerem:
– A preparação de enxoval para gestantes é um gesto concreto, que se repete a cada ano, entre os educadores de nossa escola.
As pessoas contempladas são mães que necessitam de nossa colaboração na chegada de seu bebê.
– A confecção de enfeites para a árvore de Natal reforça nos educandos o sentido de pertença à comunidade escolar. No início do Advento, cada turma tem o seu momento de celebração, junto à árvore que completa o cenário do presépio. Entre cantos e preces, o aluno coloca o seu enfeite na árvore. Interessante o que acontece a partir desse momento. As crianças insistem para que os pais e familiares vejam o enfeite que fez e colocou na árvore.
– Durante a novena celebrada na paróquia, contemplar um dos personagens do presépio.
A reflexão inclui a entrada solene das imagens e perguntas referentes ao personagem do dia.
Propor uma virtude a ser praticada; pois, Natal é tempo de rever a vida e torná-la cada vez mais de acordo com os ensinamentos de Jesus.
– Sendo o Natal festa da família e de muita luz, sugerir o tema LUZ para a celebração do Advento e Natal. “Aquela” estrela que conduziu os magos até Jesus, deve conduzir, através de dinâmica, cada aluno com a sua família, para o presépio, montado em local a ser definido pelo grupo.
– Que tal ir a uma agência dos Correios e escolher uma das 17 milhões de cartinhas de crianças pobres e ser o Papai ou Mamãe-Noel delas? É só entregar um presente numa agência do Correio, até dia 20 de dezembro, que ele se encarregará de fazer a entrega.

Fonte: revista Triunfo do Coração de Jesus – n° 57

Faça um comentário

Sempre Alegria - © 2014. Todos os direitos reservados.
by Anna Rebello