Quinta Feira Santa

!cid_75CAEEE7A82F449EBBAD1E0537CF0C3A@cliente5437

O lava-pés é um rito litúrgico, realizado na 5ª feira santa.
Este rito, repete o gesto de Jesus que, na última ceia lavou os pés de seus discípulos em sinal de serviço e de amor.
O lava-pés era muito usado no tempo de Jesus e até mesmo antes do seu nascimento.
Era um trabalho humilde, feito por escravos, que consistia em lavar os pés dos patrões da casa e daqueles que chegavam de viagem.
Não raro, esse trabalho era considerado humilhante a ponto de ser designado como castigo a algumas pessoas que cometiam algum delito legal.
Jesus, ao realizar este gesto, coloca-se como escravo, o que fez Pedro reagir diante de Jesus não querendo admitir, de modo algum, que o Mestre se rebaixasse como escravo diante dele.
Olhando o conceito que as pessoas, do tempo de Jesus, tinham desse gesto do lava-pés,  compreendemos o alcance e o significado do gesto de Jesus.
Na Quinta-Feira Santa  celebra-se a Instituição da Eucaristia e o Lava-Pés.
A Instituição da Eucaristia ocorreu quando Jesus comemorava a Páscoa dos Judeus (Pessach) juntamente com seus doze apóstolos.
Sabendo que já havia sido traído por um de seus amigos e que se aproximava a hora de sua morte, Jesus partiu o pão, deu graças e o entregou aos discípulos dizendo:
“Tomai todos e comei, isto é o meu corpo que será entregue por vós”.

E do mesmo modo, no final daquela ceia, Jesus pegou o cálice com vinho, rendeu graças e o entregou aos discípulos dizendo: “Tomai e bebei. Este é o cálice do meu sangue. O sangue da nova e eterna aliança que será derramado por vós e por todos para a remissão dos pecados”.

E disse também
“Fazei isto em memória de mim”
Ainda durante a ceia, Jesus levantou-se da mesa, tirou o manto, pegou uma toalha e amarrou-a na cintura. Derramou água numa bacia e começou a lavar os pés dos seus discípulos.
O serviço de “lavar os pés” cabia aos escravos daquela época, quando seus senhores chegavam com os pés sujos da poeira da estrada.
Com o gesto semelhante ao dos escravos, Jesus se faz servo, apesar de ser Filho de Deus.
Isso aponta para o compromisso cristão de servir aos necessitados, mesmo que a humilhação se faça necessária.
Pesquisa realizada por:
Serginho Valle

Faça um comentário

Sempre Alegria - © 2014. Todos os direitos reservados.
by Anna Rebello