Nossa Senhora das Dores


Foi o papa Bento XIII que promulgou a festa de Nossa Senhora das Dores, comemorada, desde então, em 15 de setembro. Esta devoção vem de uma tradição muito antiga que fala da dor de Maria ao encontrar seu Filho Jesus carregando sua cruz a caminho do Calvário. Esta tradição é relembrada na Via Sacra, na 4ª estação.
Nossa Senhora das Dores é também conhecida como Nossa Senhora da Piedade ou, ainda, a Mãe Dolorosa. É costume nas procissões da Sexta-Feira Santa fazer acompanhar a imagem do Senhor Morto pela imagem de Nossa Senhora das Dores, relembrando aquele encontro cheio de dor e compaixão.
Maria chorou por seu Filho inocente, que era levado à morte; e nos ensina, com sua dor, que também podemos suportar nossas dores. O coração ferido daquela mulher recebe e acolhe o coração de cada homem ou mulher que sofre. Maria sofre hoje ao ver tantos filhos e filhas ainda sendo levados à morte pela incoerência, violência e injustiça humanas. E como a mãe que acompanha o filho ao calvário, continua hoje a acompanhar a cada um de nós, ajudando-nos a suportar as nossas dores cotidianas, a secar nossos rostos, a acolher nossos corpos cansados.
Que ela seja a intercessora das dores da humanidade junto ao Senhor e nos abençoe com a graça de seguir seu exemplo junto à cruz de Seu Filho: exemplo de fortaleza, de aceitação, de entendimento da liberdade humana, da certeza da presença de Deus.
Oração à Nossa Senhora das Dores
Minha Mãe dolorosíssima, não vos deixo sozinha a chorar, mas quero vos acompanhar também com as minhas lágrimas. Esta graça vos peço hoje: alcançai-me uma compreensão sempre maior da paixão de Jesus e vossa, para que em todos os dias de minha vida eu possa ser solidário com as pessoas que sofrem, vendo nelas vossas dores e as do meu Redentor. Elas me alcançarão o perdão, a perseverança, o céu, onde espero cantar a misericórdia infinita do Pai por toda a eternidade. Amém.

Faça um comentário

Sempre Alegria - © 2014. Todos os direitos reservados.
by Anna Rebello